As cidades de Punta Arenas, Dunedin e Murmansk durante o solstício de dezembro

Durante o solstício de dezembro, em 21 de dezembro, o Sol atinge seu ponto mais ao sul. Durante esse período, as partes norte da Terra estão enfrentando o pico do inverno e, inversamente, as regiões sul estão enfrentando a altura do verão.

A maioria dos Terraplanistas representam o sol brilhando como um refletor, e elas não conseguem explicar o que está acontecendo nas partes sul da Terra durante o solstício de dezembro.

Continue lendo “As cidades de Punta Arenas, Dunedin e Murmansk durante o solstício de dezembro”

Observação de satélite

Não é difícil detectar satélites. Os satélites podem ser vistos facilmente nas seguintes condições:

  1. Eles são mais fáceis de ver quanto maiores e mais próximos eles são.
  2. Quanto mais escuro o céu, mais fácil vê-los.
  3. Os satélites são visíveis somente quando iluminados pela luz do sol.

Continue lendo “Observação de satélite”

O Mergulho do Horizonte

Existem dois tipos de horizonte:

  • Horizonte astronômico: o horizonte ao nível dos olhos.
  • Horizonte verdadeiro: a linha que divide visualmente a Terra e o céu.

Como a Terra é esférica, o verdadeiro horizonte sempre fica abaixo do horizonte astronômico, ou ao nível dos olhos. O ângulo entre eles é o mergulho do horizonte. Quanto maior o observador, maior o mergulho do horizonte. Continue lendo “O Mergulho do Horizonte”

O Hemisfério Sul: Onde Muitos Conceitos da Terra Plana Desmoronam

Terra plana é um conceito inicialmente destinado às vítimas em potencial no hemisfério norte. À primeira vista, algumas das alegações estão aparentemente alinhadas com a realidade no hemisfério norte, mas desmoronariam quando verificadas e testadas no hemisfério sul.

90% de todos os seres humanos vivem no hemisfério norte. Fazia sentido que os criadores da noção de Terra plana inventassem seus “fatos” com a população do norte em mente. Continue lendo “O Hemisfério Sul: Onde Muitos Conceitos da Terra Plana Desmoronam”

Fases da lua sendo reproduzidas em uma bola

As fases da Lua dependem da posição da Lua em relação à Terra e ao Sol. Eles ocorrem porque a Lua é esférica e iluminada pela luz solar e que o Sol está muito longe. Ambos implicam que a Terra também é esférica.

As fases da Lua, de acordo com a observação, não podem ser explicadas em nenhum modelo de Terra plana. Os Terraplanistas tiveram que inventar várias explicações para explicar como as fases lunares podem acontecer no modelo da Terra plana. Ninguém pode explicar como uma bola tem a mesma fase da Lua quando vista da mesma direção que vemos a Lua. Continue lendo “Fases da lua sendo reproduzidas em uma bola”

Cruzeiro do Sul

Featured Video Play Icon

O Cruzeiro do Sul ou Crux pode ser observada a partir do sul em 26°N, e é sempre visível ao sul em 26°S. Em uma Terra plana, ela deve ser visível das partes externas da Terra ao mesmo tempo, mas não das áreas centrais, refutando o modelo da Terra plana. A visibilidade do Cruzeiro do Sul é apenas consistente com o modelo esférico da Terra. Continue lendo “Cruzeiro do Sul”

Estrelas no céu do sul: evidências de que a Terra é esférica

Featured Video Play Icon

Se olharmos para o sul em qualquer local do hemisfério sul, veremos o mesmo conjunto de estrelas. As estrelas são vistas girando em torno do pólo celeste sul, na constelação de Octans, perto da estrela Sigma Octantis.

Esse fenômeno nunca pode ser explicado no modelo da Terra plana. Observando o chamado “mapa da Terra plana”, deveríamos ver outro conjunto de estrelas em um local diferente no hemisfério sul. A razão é que o modelo da Terra plana é uma representação falsa da Terra. Continue lendo “Estrelas no céu do sul: evidências de que a Terra é esférica”

Observando a curvatura da Terra perto da superfície

Observar a curvatura da Terra é mais difícil quando estamos muito perto da superfície da Terra. O lugar mais alto ao alcance do público em geral é um voo comercial de passageiros. Mesmo assim, ainda é difícil discernir casualmente a curvatura da Terra de um avião. Com algum esforço, é possível observar a curvatura da Terra a partir de um local mais próximo da superfície, desde que estejamos dispostos a fazer algum planejamento e observação cuidadosa.

Encontre um local a cerca de 120-200 m (400-700 pés) acima do nível do mar, com uma vista clara e desobstruída para o oceano. Exemplo: um prédio próximo a um oceano; ou uma colina / falésia com vista para o mar. Continue lendo “Observando a curvatura da Terra perto da superfície”

Navios desaparecendo no horizonte e as várias “explicações” inventadas por Terraplanistas

Devido à curvatura da Terra, os navios que viajam sobre um oceano desaparecem de baixo para cima. Esse fato é uma das primeiras evidências para confirmar que a Terra é uma esfera, e um dos primeiros fatos dos quais os Terraplanistas tiveram que inventar várias “explicações”.

Algumas das “explicações” populares são: refração, perspectiva, zoom revelam navios distantes e limitações de visibilidade. Ninguém pode explicar o fato. Continue lendo “Navios desaparecendo no horizonte e as várias “explicações” inventadas por Terraplanistas”

Altitude da estrela Polaris a partir de vários locais na Terra

O ângulo (ou altitude) em relação a Polaris corresponde aproximadamente à latitude do observador. Esse fato é observado em todos os locais da Terra onde Polaris é visível.

Ao traçar o caminho para Polaris a partir de vários locais no modelo da Terra plana, as linhas não apontam para uma posição consistente para Polaris. A razão é que a Terra é uma esfera e o modelo da Terra plana não representa a realidade. Continue lendo “Altitude da estrela Polaris a partir de vários locais na Terra”

Linha de visão: Determinando se um objeto é reto ou plano

A luz viaja em uma linha praticamente reta por uma curta distância. Geralmente usamos essa propriedade da luz para determinar se um objeto é plano ou direto da observação visual.

Alguns Terraplanistas usam uma suposição errada de que um objeto específico é plano e tentam redefinir como nossa visão funciona a partir disso. Mas eles estão enganados. A partir da observação visual, podemos determinar se um objeto é plano, e não o contrário. Continue lendo “Linha de visão: Determinando se um objeto é reto ou plano”

Ursa Maior

Featured Video Play Icon

A Ursa Maior é uma constelação brilhante na esfera celeste do norte. Ela é sempre visível a norte em 41°N e escondida a sul em 41°S. Os Terrraplainstas perceberam que a Ursa Maior é visível durante todo o ano e usam o fato para “provar” uma Terra plana. Na realidade, a visibilidade da Ursa Maior depende da latitude do observador. Continue lendo “Ursa Maior”

Áreas Diurnas e Noturnas em uma Terra Plana

Featured Video Play Icon

A todo momento, existe uma área igual da Terra que está experimentando o dia e que está tendo um período noturno. A razão é que o sol está muito longe e iluminaria um hemisfério da Terra e deixaria o outro escuro.

Se traçarmos quais áreas da Terra que recebem luz solar em um mapa eqüidistante azimutal centrado no pólo norte, o sol parecerá iluminar uma área um pouco elíptica durante o verão no hemisfério norte e uma área em forma de sinal de bastão durante o inverno . Durante o equinócio, o sol parece iluminar uma área de meio círculo. Continue lendo “Áreas Diurnas e Noturnas em uma Terra Plana”

O experimento de Cavendish

O experimento de Cavendish foi o primeiro experimento a medir a força da gravidade entre as massas em um laboratório e o primeiro a produzir valores precisos para a constante gravitacional.

Terraplanistas fazem um esforço constante para tentar refutar o experimento de Cavendish. Eles inventaram várias “explicações” para “explicar” o resultado dos experimentos. No entanto, o experimento não foi feito apenas uma vez por Henry Cavendish em 1797-1798, foi replicado inúmeras vezes por várias pessoas independentes durante séculos, todos produzindo resultados consistentes. Continue lendo “O experimento de Cavendish”

Locais em uma latitude semelhante e as diferenças em suas condições

Locais diferentes em uma latitude comparável podem ter algumas semelhanças. No entanto, a latitude não é o único fator que decide mudanças sazonais, biodiversidade, temperaturas e outras condições. As condições podem ser muito diferentes mesmo em lugares com latitudes semelhantes.

Terraplanistas destacam as diferenças entre os locais em uma latitude semelhante ao norte e ao sul do equador e concluem que a Terra deve ser plana. Mas eles estão equivocados. Existem outros fatores além da latitude que determinam as diferenças. Continue lendo “Locais em uma latitude semelhante e as diferenças em suas condições”

A experiência da água e a bola

A gravidade é a atração entre objetos massivos. Isso quer dizer que quanto maior a massa, maior é a atração gravitacional. A gravidade não se resulta do formato do corpo ou objeto.

Terraplanistas amam realizar o “experimento da água na bola”. Eles jogam água em uma bola e observam que a água não gruda na bola da mesma forma que a água do oceano se curva sobre a superfície da Terra. Eles erroneamente concluiriam que “a gravidade não existe”. Mas a gravidade não tem nada haver com o formato esférico do objeto. Continue lendo “A experiência da água e a bola”

O Solstício de Dezembro, Quando o Sol Ilumina uma Área Impossível de se Iluminar no Modelo da Terra Plana

O solstício de dezembro ocorre entre os dias 20 e 22 de dezembro, quando o Sol atinge sua excursão mais ao sul. Por volta dessa época, é inverno no hemisfério norte, enquanto é verão no hemisfério sul.

Se tentarmos reproduzir as áreas que estão sendo diurnas e noturnas no chamado “mapa da Terra plana”, o Sol parecerá iluminar uma área impossível de se iluminar nesse modelo, semelhante ao famoso simbolo de morcego do Batman. Isso nos diz que o “mapa da Terra plana” não está de acordo com o mundo real. Continue lendo “O Solstício de Dezembro, Quando o Sol Ilumina uma Área Impossível de se Iluminar no Modelo da Terra Plana”

Luas de Galileu: prova de que é possível um satélite natural ou não, orbitar um planeta

Júpiter tem quatro grandes luas: Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Elas são chamadas de luas de Galileu. Eles são fáceis de observar e foram as primeiras vistas orbitando um planeta diferente da Terra.

Mas os Terraplanistas frequentemente exigem provas de que é possível um corpo orbitar outro corpo. Tudo o que eles precisam fazer é usar um telescópio e observar Júpiter e suas luas. Continue lendo “Luas de Galileu: prova de que é possível um satélite natural ou não, orbitar um planeta”

Observando a ISS através dos seus trânsitos

Os Terraplanistas negam a existência de satélites. Mas, estão errados. Para provar a existência de satélites, podemos tentar tirar fotos da ISS quando um trânsito da ISS acontece, ou quando a ISS passa em frente ao Sol ou a Lua.

Praticamente todos os satélites são pequenos e estão muito distantes. Tentar ver um satélite é como tentar encontrar um carro em São Paulo quando estamos acima de Ribeirão Preto. No entanto, o ISS é um satélite relativamente grande: é tão grande quanto um campo de futebol. A ISS é grande o suficiente e perto o suficiente para que possamos ver seus detalhes usando um telescópio ou uma câmera com zoom alto, como a P900. Continue lendo “Observando a ISS através dos seus trânsitos”