Ondas Sísmicas: Mapeando o Interior da Terra

As ondas sísmicas são ondas de energia que viajam através das camadas da Terra e são resultado de terremotos, erupções vulcânicas, deslizamentos massivos de terra e grandes explosões feitas pelo homem. Alguns tipos de ondas sísmicas viajam pelo interior da Terra e são detectados por estações sísmicas do outro lado da Terra. Ao analisar os tipos de ondas que são recebidas pelas estações sísmicas, podemos determinar o interior da Terra.

Os Terraplanistas frequentemente dizem que é impossível determinar o interior da Terra como ninguém foi lá. Estão errados. Usando a sismologia, podemos determinar como é o interior da Terra sem ir até lá fisicamente.

Existem vários tipos de ondas sísmicas. Os tipos que viajam pelo interior da Terra são as ondas P (primárias) e as ondas S (secundárias).

As ondas P são ondas longitudinais (o deslocamento do meio está no mesmo eixo que a direção de propagação). Essas ondas viajam mais rápido que outras ondas e podem se mover através de qualquer material, incluindo fluidos.

As ondas S são ondas transversais (o deslocamento do meio é perpendicular à direção de propagação). As ondas S são mais lentas que as ondas P e não podem penetrar em todos os tipos de material tão facilmente quanto as ondas P.

Quando um terremoto acontece, ele gera ondas P e ondas S. Dependendo da localização de uma estação sísmica em toda a superfície da Terra, ela detectará os dois tipos de ondas, somente ondas P ou nenhuma. Do tipo de ondas que são recebidas por muitas estações sísmicas em todo o mundo, podemos determinar o interior da Terra.

Os Terraplanistas são frequentemente vistos repetidamente afirmando que o buraco mais profundo que podemos perfurar através da crosta terrestre é de apenas 12 km (8 milhas) de profundidade. Eles concluiriam que é impossível determinar o interior da Terra. Mas estão errados. Usando nosso conhecimento de sismologia, podemos identificar o que está no interior da Terra. Só porque eles são incapazes de entender a sismologia, isso não significa que a sismologia esteja errada.

Referências