Falta de movimento em fotos da Terra

A superfície da Terra perto do equador está se movendo a uma velocidade de cerca de 1670 km/h devido à rotação da Terra. Para tirar uma foto nítida da Terra com a resolução de 10000×10000 a partir de uma posição estacionária no espaço, seria necessária a velocidade do obturador mais rápida que 2,7 segundos. Não é difícil tirar uma foto nítida de toda a Terra sem um borrão de movimento perceptível.

Os Terraplanistas afirmam que seria impossível tirar uma imagem nítida da Terra do espaço devido à velocidade de rotação da Terra. Para eles, o fato de um fotógrafo não poder tirar uma foto nítida de um carro de corrida em alta velocidade do lado de fora (na verdade eles podem) diz que deve ser impossível tirar uma foto nítida da Terra se movendo 10 vezes a velocidade. Continue lendo “Falta de movimento em fotos da Terra”

Comunicação por fibra óptica vs satélite

A comunicação por fibra óptica é um método de transmissão de dados enviando pulsos de luz através de uma fibra óptica. Atualmente, a maioria das comunicações de dados envolve uma conexão de fibra óptica. No entanto, existem outros métodos de transmissão de dados, incluindo satélites.

Os Terraplanistas usam a comunicação por fibra ótica como “prova” da inexistência de satélites. Tal linha de pensamento é uma falácia da generalização apressada. Usando a mesma “lógica”, podemos usar a existência de carros para “provar” que os trens não existem. Continue lendo “Comunicação por fibra óptica vs satélite”

Arrasto

O arrasto é uma força que age oposta ao movimento relativo de um objeto que se move em relação a um fluido circundante. Quanto maior a densidade do fluido, maior a magnitude do arrasto.

Os Terraplanistas afirmam que é impossível para os satélites terem uma velocidade tão alta. Geralmente, eles comparavam a velocidade dos satélites com algo como o SR-71 Blackbird, que detém o recorde de aeronave mais rápida. Mas eles estão enganados. Na altitude em que os satélites residem, a densidade do ar é várias magnitudes menores em comparação com a superfície e, portanto, o arrasto experimentado pelos satélites também é várias vezes menor. Continue lendo “Arrasto”

Vista da Terra a partir da ISS

Featured Video Play Icon

A Estação Espacial Internacional (ISS) fica apenas a cerca de 400 km acima da superfície da Terra, apenas 6% mais distante do centro da Terra do que a superfície da Terra. Portanto, apenas uma parte muito pequena da superfície da Terra é visível a partir da ISS a qualquer momento.

Os Terraplanistas gostam de examinar fotos da Terra a partir da ISS e compará-las com as tiradas de um local muito mais distante. Eles considerariam qualquer diferença uma inconsistência. Na realidade, a ISS pode apenas observar uma parte muito pequena da Terra, ao contrário de uma sonda muito mais distante Continue lendo “Vista da Terra a partir da ISS”

Como funciona o GPS e outros sistemas de navegação por satélite

Um sistema de navegação por satélite é um sistema que usa satélites para fornecer posicionamento geoespacial autônomo. Vários satélites transmitem continuamente sinais contendo suas posições e o tempo em que o sinal foi enviado. As unidades receptoras recebem esses sinais e usam as informações para calcular suas posições.

Terraplanistas afirmam que se os satélites de GPS são usados ​​para determinar posições, então eles também devem ser capazes de saber a posição de um receptor. Mas eles estão errados. Os satélites de GPS apenas transmitem sinais, nunca recebem sinais dos receptores. É impossível para os satélites determinar a posição de um receptor. Continue lendo “Como funciona o GPS e outros sistemas de navegação por satélite”

Luas de Galileu: prova de que é possível um satélite natural ou não, orbitar um planeta

Júpiter tem quatro grandes luas: Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Elas são chamadas de luas de Galileu. Eles são fáceis de observar e foram as primeiras vistas orbitando um planeta diferente da Terra.

Mas os Terraplanistas frequentemente exigem provas de que é possível um corpo orbitar outro corpo. Tudo o que eles precisam fazer é usar um telescópio e observar Júpiter e suas luas. Continue lendo “Luas de Galileu: prova de que é possível um satélite natural ou não, orbitar um planeta”

Observando a ISS através dos seus trânsitos

Os Terraplanistas negam a existência de satélites. Mas, estão errados. Para provar a existência de satélites, podemos tentar tirar fotos da ISS quando um trânsito da ISS acontece, ou quando a ISS passa em frente ao Sol ou a Lua.

Praticamente todos os satélites são pequenos e estão muito distantes. Tentar ver um satélite é como tentar encontrar um carro em São Paulo quando estamos acima de Ribeirão Preto. No entanto, o ISS é um satélite relativamente grande: é tão grande quanto um campo de futebol. A ISS é grande o suficiente e perto o suficiente para que possamos ver seus detalhes usando um telescópio ou uma câmera com zoom alto, como a P900. Continue lendo “Observando a ISS através dos seus trânsitos”

Manutenção de uma estação orbital

Um satélite em uma órbita alta o suficiente pode permanecer operacional por um tempo muito longo, pois no espaço praticamente não há resistência do ar. Essa é uma situação que nunca ocorre em nossa vida cotidiana. Um carro requer um consumo constante de combustível para continuar funcionando, mas um satélite pode permanecer em movimento sem consumir qualquer combustível porque praticamente não há força para pará-lo.

Os Terraplanistas afirmam que os satélites não podem permanecer lá por muito tempo, porque “eles não são reabastecidos”. Mas obviamente eles estão errados. No espaço, praticamente não há arrasto, e os satélites só precisam consumir combustível para ajustar sua velocidade periodicamente. Continue lendo “Manutenção de uma estação orbital”

Fotos compostas da terra

A NASA publicou várias fotos da Terra que são compostas. Isso significa que as imagens são uma combinação de muitas imagens em uma única imagem. Na maioria dos casos, as fotos originais foram tiradas de satélites de baixa órbita para obter imagens de maior resolução da Terra.

Terraplanistas descobriram que as fotos são compostas e afirmaram ter exposto “mais uma evidência” de irregularidades. Eles publicariam essas “descobertas” em todos os lugares afim de ‘comover alguém’. Mas obviamente estão errados. Ninguém está cobrindo o fato de que as imagens são compostas e não há intenção de enganar com isso. A informação de que as fotos são compostas pode ser  encontrada no site da NASA, muito antes da alegada “descoberta” pelos Terraplanistas. Continue lendo “Fotos compostas da terra”

Google Maps, GPS e recepção de sinais de celular

O Google Maps e aplicativos semelhantes usam navegação por satélite, como o GPS, para determinar a localização do dispositivo. Os aplicativos também utilizam dados móveis ou outras conexões de dados para obter dados de mapas e rotas, que não fazem parte do GPS..

Alguns Terraplanistas notaram que o Google Maps não funciona direito ou não funciona quando o sinal de celular não está disponível. Eles concluíram que os sinais de GPS são transmitidos por torres de celular, não por satélites. Na realidade, o Google Maps não é um GPS. O aplicativo usa GPS – e outros sistemas de satnav – para determinar a localização do usuário. Os mapas e dados de rota nos aplicativos não fazem parte do GPS. Continue lendo “Google Maps, GPS e recepção de sinais de celular”

A trajetória curva de um Foguete

Os foguetes seguem uma trajetória curva quando vão para o espaço porque seu objetivo não é apenas alcançar o espaço, mas também entrar na órbita da Terra. Na órbita da Terra, os foguetes têm velocidade suficiente para combater a gravidade da Terra e não precisam de muita energia para permanecerem lá em cima. Para entrar na órbita da Terra, um foguete precisa atingir uma velocidade horizontal alta o suficiente.

Terraplanistas afirmam que a trajetória curva de qualquer lançamento de foguete nos diz que nenhum foguete chegou ao espaço. Ma eles estão enganados. A trajetória curva é uma forma dos foguetes entrarem na órbita terrestre. Continue lendo “A trajetória curva de um Foguete”